Deixe-me










Deixe-me chorar sozinha.

não tempo para explicações,

não motivos para falar o que houve,

nem o que há comigo nesse tempo.


Deixe-me chorar sozinha,

no meu canto frio, nebuloso.

eu nem queria sair daqui

mas você me puxou com força.


Deixe-me aqui sozinha

Não quero motivos para sonhar

Não quero desculpas, nem tão pouco promessas


Me deixe no meu eterno frio....

Caixão de pedra.....

Estrada fazia....

Cidade deserta.....


Apenas deixe-me ser eu mesma

Foi assim que surgi

Foi assim que morri

Não me puxe

nem me salve


Aprendi a viver, não lamentei por morrer


[by Lu]

6 Comentários:

anjo só disse...

no tempo em que eu era vampiro queria ficar quietinho em meu caixão , mais não, sempre tinha um querendo mexer comigo, eu morri umas 5 vezes, mais sempre ressucitava, vinham com estaca, com alho, agua benta abriram até o telhado pra entrar o sol, mais sempre sobrava um pedacinho de mim, e vinham meus amigos e me reviviam de novo, até que um dia eu tava tranquilo em meu caixão cochilando, e desceu uma linda fada com asas de borboleta , chegou pertinho de mim, me beijou e eu virei uma criatura normal, já tenho 700 anos mais agora estou envelhecendo.

ainda dizem que não tenho imaginação...!
beijos.

Laysha Vampira disse...

Muito bonito seu blog.
Tô seguindo!

Beijos da vampira Laysha.

Sophie Angel disse...

Fazia um bom tempo que não vinha aqui...
e como mudou...

mais continua ótima com suas palavras...
e ainda a mesma com os pensamentos...
Adorei o texto! (Como sempre...)

Fui!!
o/

Luana disse...

Adoro a Visita de vcs e o que me deixam é sempre motivos par continuar a escrever ...mais e mais... vlw

Marina Tussaud Baptista disse...

Simplesmente belo, sabe que continuo lendo sempre os seus poemas, sinto apenas não ter tempo pra postar os meus e apreciar cada vez mais os seus, continue assim sempre e chegarás mais longe do que qualquer um dos que sonharam como nós!!

Natalia Fênix Gótica disse...

Solidão é refugio

Postar um comentário