Pra Desabafar





Somente a luz no teu olhar

Seria capaz de ofuscar

A inocência que carrega.
E não deseja demonstrar


Somente o véu do teu silencio

É estúpido lamento tenso.
Todo o brilho em sua luz
lastima os passos que levam,
Ao seu altar, tua cruz.


E se tenta o romper outrora

A tua maldita história.

Lamenta puramente o choro

Que tua luz ignora!


Somente a luz que carrega

Nos seu falso e doce olhar

É capaz de cobrir atos,
Que do seu sangue irão cobrar


O brilho que me mostra

Não quero nem pude enchegar.
Com a luz que cobre seus olhos
Os meus, fez cegar


Covarde atutide explendida
De quem pude me segurar

Deixou sujo e imundo
Rios de lágrimas pra
se banhar

A dor deste anjo recluso

Do paraíso mais uma vez expulso
A luz que havia em teus olhos

Deixou de ser meu escudo

A luz que havia em meus olhos
não pode mais enchegar.

Na inocência de teus atos,
Verdadeiros e singular

Levanta comigo esse cálice

Lagrimas no teu altar

De sangue puro e ingénuo

Sinta quente em teus lábios

O sabor do teu próprio veneno


[By Luna]

2 Comentários:

Max disse...

Fiquei de comentar depois de você me mostrar o modelo de comentário rsrs, então ainda fico aguardado =p

Inaiara disse...

Minha cunhada é uma deprimida de 1º e escreve pra porra..kkkk

Postar um comentário